HOMEM SUSPEITO DE ESTUPRAR E ENGRAVIDAR ENTEADA DE 13 ANOS É PRESO EM PONTALINA

A Polícia Civil prendeu em Pontalina um homem suspeito de estuprar e engravidar a enteada, de 13 anos. Em depoimento, o suspeito preferiu ficar em silêncio. Policiais encontraram resíduos de um embrião na casa em que a menina mora do padrasto, o que indica que ela abortou há cerca de uma semana.

De acordo com informações do delegado Pedro Democh, a vítima confirmou que mantinha relações sexuais com o acusado, embora pensasse que aquilo fosse normal. Democh diz que a menina estava muito confusa quando conversou com a polícia. O nome do padrasto não foi divulgado, o que torna difícil localizar a defesa dele.

Além dos resíduos de embrião, a polícia também encontrou na casa exames laboratoriais e ultrassom que comprovariam a gravidez. A investigação preliminar sugere que o homem queria ter um filho e que a a mãe da enteada, atual companheira dele, não poderia gestá-los.

“Um dos motivos é que a mãe, e companheira dele, já havia passado por cirurgia e não pode mais ser gestante. Ela sabia que havia relações sexuais entre a filha e o suspeito. A investigação vai apurar a participação dela no crime”, conta Pedro Democh ao G1.

No telefone da menina, a polícia encontrou mensagens em que o suspeito agendava os atos sexuais com a vítima. Havia um encontro marcado para sexta (3), que só não aconteceu por causa da intervenção policial. No telefone do padrasto, havia fotos de lençóis sujos, o que se acredita ser indícios do possível aborto.