Caiado destaca regionalização da saúde, Goiás na vanguarda da educação.

Caiado destaca regionalização da saúde, Goiás na vanguarda da educação e ações sociais no pós-pandemia durante 11ª edição da Expert XP, maior evento sobre investimentos do mundo

Governador foi um dos convidados de megafestival 100% digital que reúne os maiores especialistas, empresários e influenciadores que debatem temas como mercado financeiro, política, economia e empreendedorismo no cenário pós-Covid-19. Entre convidados da edição que se encerra nesta quinta-feira (26/08), com mais de 200 palestrantes e 500 mil inscritos, estão a ex-secretária de estado Hillary Clinton, presidente do STF, Luiz Fux, treinador de futebol, Pepe Guardiola, e ganhadora do prêmio Nobel, Malala Yousafzai. PEC dos Precatórios, reforma do IR e manifestações programadas para 07 de setembro são alguns dos temas que Caiado debateu durante painel

O governador Ronaldo Caiado participou, nesta quarta-feira (25/08), da Expert XP 2021, megafestival sobre investimentos com mais de 200 palestrantes e 500 mil inscritos. Por meio de videoconferência, debateu o tema “O Brasil do futuro: desafios dos governos no pós-pandemia”. Ele destacou os avanços na saúde com a regionalização dos serviços e o aumento de leitos para atendimento de pacientes com Covid-19. Enumerou iniciativas históricas para manter Goiás na vanguarda do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). E descreveu os programas sociais voltados para população mais vulnerável do Estado.

O encontro contou com a participação do governador do Piauí, Wellington Dias, e foi mediado por Richard Back (Head – Macro Sales, Estratégia e Análise Política da XP Investimentos) e Junia Gama (analista política).

A 11ª edição da Expert XP reúne os maiores especialistas, empresários e influenciadores no maior evento sobre investimentos do mundo. 100% digital, é composto por palestras sobre mercado financeiro, política, economia e empreendedorismo no cenário pós-Covid-19. Entre os convidados da edição que se encerra nesta quinta-feira (26/08) estão a ex-secretária de estado e ex-senadora, Hillary Clinton, presidente do Supremo Tribunal Federal, jurista Luiz Fux, treinador de futebol, Pepe Guardiola e ganhadora do prêmio Nobel, Malala Yousafzai.

O governador iniciou o bate-papo ao explicar que Goiás foi o primeiro Estado a decretar o isolamento social, mesmo com resistência do setor produtivo. “Tínhamos, na época, pouco mais de 200 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em três municípios. A primeira onda só ocorreu em agosto, e não em junho. Conseguimos segurar para que fosse criada uma estrutura para atender todos os goianos”, lembrou Caiado ao ressaltar o trabalho de regionalização da saúde. Hoje são 952 leitos de UTI espalhados por todo território goiano.

Caiado citou investimentos superiores a R$ 1,3 bilhão no setor educacional, com construção de novos colégios, reforma de mais de mil unidades de ensino, material escolar e uniformes gratuitos, além de parceria com o Google para o ensino híbrido. “Agora estamos repassando Chromebooks a todos os estudantes da terceira série do ensino médio. Queremos manter o primeiro lugar no Ideb e avançar na nota”, disse.

No setor social, citou o Índice Multidimensional das Famílias Carentes (IMCF), ferramenta lançada no início do governo, que identificou os 62 municípios mais carentes do Estado. “Por meio disso foram criadas políticas e incentivos nessas regiões para termos um Estado menos desigual”, disse

Caiado reafirmou a preocupação com a segurança alimentar. “O cuidado que tenho no governo, e peço aos meus secretários, é que busquemos solução para atacar isso diretamente, para que algumas pessoas não entrem em colapso na parte social”. Ele citou a distribuição de 1 milhão de cestas básicas desde o início da pandemia.

O governador pontuou o programa Aprendiz do Futuro, que conta com 5 mil vagas de trabalho para estudantes de 14 e 15 anos, que também passam por qualificação. Os adolescentes selecionados têm bolsa R$ 516,66, vale-alimentação de R$ 150, vale-transporte, 13º salário, seguro de vida e uniforme. Também destacou o Mães de Goiás, que vai garantir R$ 250 por mês a famílias em vulnerabilidade social. A expectativa é atender cerca de 100 mil goianos a partir de setembro de 2021.

Congresso
Durante o Expert XP 2021, Caiado comentou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), do governo federal, que prevê parcelamento de precatórios para viabilizar programas de distribuição de renda. “O Estado não suporta a redução de repasse. Diminuir recursos é complicado”, afirmou o governador. Ele reconheceu a importância de benefícios, como o auxílio emergencial.

Sobre a proposta com alterações nas regras para o Imposto de Renda (IR), Caiado analisa que é preciso diálogo. “Se não chegarmos a um entendimento, não será votado. Construir maioria no Congresso é um árduo trabalho e é preciso concessões de todos os poderes para chegar num ponto de concórdia, para não ter algo pior”, afirmou.

O governador fez a mesma avaliação sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma tributária. Para os dois temas (reforma e IR), ele disse que é preciso que as articulações do processo eleitoral de 2022 não influenciem no debate. “Tudo isso contamina. É preciso tirar essa tensão para conseguir neutralidade, bom senso e prevalência de técnica, ciência e pesquisa para elaborar”, analisou.

Questionado sobre as manifestações programadas para o dia 07 de setembro, Caiado disse que a “democracia é um regime efervescente. Já tivemos momentos mais tensos e acho que aprendemos: não podemos quebrar a ordem”. Segundo o governador, nenhum movimento tem direito de invadir qualquer estrutura de poder. “Isso é inaceitável. A presença das pessoas, o clamor delas de proferir a sua vontade são parte da democracia, mas não podemos permitir nenhum milímetro a mais do que a lei determina. Dentro das normas, toda manifestação é bem-vinda e aceita”, concluiu.

Imagem: Divulgação

Legenda:
O governador Ronaldo Caiado participa de debate virtual da Expert XP 2021 e destaca ações durante a pandemia de Covid-19 para que as pessoas tenham condições de voltar a trabalhar, ter renda e dignidade: “Foram criadas políticas e incentivos para termos um Estado menos desigual e vulnerável”

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás